Esa! Locais de prova são divulgados

Compartilhe

Os locais de prova do concurso de admissão para a Escola de Sargentos das Armas (ESA) foram divulgados. Os candidatos já podem acessar a listagem, assim como imprimir o comprovante de inscrição, que será obrigatório no dia da avaliação, marcada para 29 de julho.

Os dois documentos estão disponíveis no site da Escola de Sargentos das Armas. O concurso atraiu aproximadamente 94 mil candidatos para as 1.110 do Admissão 2018 aos Cursos de Formação de Sargentos 2019-20. 

As oportunidades são nas áreas de Geral/Aviação (910 sexo masculino), Geral/Aviação (100 sexo feminino), Saúde (60) e Música (40).  A relação de candidatos por vaga em cada área foi: 

♦75 candidatos/vaga para a ÁREA Geral/Aviação (Masculino);
♦171 candidatos/vaga para a ÁREA Geral/Aviação (Feminino);
♦78 candidatos/vaga para a ÁREA Música;
♦93 candidatos/vaga para a ÁREA Saúde.

Concurso ESA tem prova objetiva, mais redação

Os candidatos serão avaliados por prova, com duração de quatro horas (13h às 17h). A avaliação terá as seguintes disciplinas:

 1ª parte – Matemática (12 questões objetivas área 1 e 8 questões objetivas área 2 e 3);

 2ª parte – Português (12 questões objetivas área 1 e 8 questões objetivas área 2 e 3);

 3ª parte – História e Geografia do Brasil (12 questões objetivas área 1, sendo 6 de cada disciplina, e 8 questões objetivas área 2 e 3, sendo 4 de cada disciplina);

 4ª parte – Teoria Musical (12 questões objetivas), somente para os candidatos da Área Música, ou de Conhecimentos Específicos de Enfermagem (12 questões objetivas), somente para os candidatos da Área Saúde; 

 5ª parte – Português (1 questão discursiva – redação). 

Depois da prova, há as etapas de valoração de títulos, inspeção de saúde, exame de aptidão física e exame de habilitação musical (EHM), para os candidatos da área Música. 

Provas do concurso ESA foram antecipadas em 2018

Normalmente aplicadas em setembro, as provas do concurso da Escola de Sargento das Armas foram antecipadas este ano.

Com a mudança implementada pelo Ministério do Exército, os alunos depois de formados receberão o diploma de conclusão em curso superior tecnólogo na sua especialidade e devem ficar dois anos no curso para concluírem a carga horária prevista, o que não acontecia até o ano passado.

Fonte: Folha Dirigida


Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *